Oferta Relâmpago
Hope Lingerie Logo
Hope Resort Logo
Bonjour Lingerie

Frete Grátis nas compras acima de R$ 249,00 | 6X sem juros*

21. #PapoÍntimo com Carol Paiffer

Carol Paiffer, empresária do mercado financeiro e fundadora da ATOM, é a convidada de Sandra Chayo no episódio 21 do podcast Papo Íntimo. Ela contou sobre sua trajetória e como surgiu a ideia de simplificar o mundo dos investimentos para torná-lo acessível.

Quem é Carol Paiffer?

Carol Paiffer é uma empresária do ramo financeiro, além de investidora, convidada para compor o júri do programa Shark Tank Brasil.

Aliás, lá ela e Sandra Chayo se conheceram, durante a participação da diretora da HOPE em uma das temporadas.

Apesar da paixão por moda, que nutriu desde criança porque sua mãe tinha uma loja de vestuário infantil, ela trilhou um caminho diferente.

Mais tarde, ela se descobriu também no papel de professora, ao ensinar sobre finanças e investimento, o que se tornou um negócio.

Como Carol Paiffer começou no mercado financeiro?

Na conversa com Sandra Chayo, Carol contou que entrou para a faculdade de Administração, pois sua ideia era aprender como gerir um negócio para, então, empreender no ramo da moda. 

Ainda no primeiro ano, seu irmão, que fazia o mesmo curso, recebeu o convite de um professor para trabalhar no ramo financeiro. Ele a chamou também e ela aproveitou a oportunidade.

Como contou, de início, o mercado de investimentos pode parecer muito complexo. No entanto, à medida que se aproximou, entendeu que se baseava em uma premissa simples:

  • comprar um ativo barato;
  • vender por um preço maior.

Educação financeira

Nesse contexto, Carol Paiffer se deu conta que muitas pessoas têm receio de começar a investir, porque não conhecem ou acham inacessível.

Então, ela teve a ideia de ensinar às pessoas como o mercado funciona e explicar alguns termos simples, como:

  • qual o papel de uma corretora;
  • os tipos de ativos;
  • o que são dividendos.

Na época, ela e o irmão trabalhavam em uma corretora e começaram a fazer palestras. Ao final, conseguiram que alguns dos ouvintes se tornassem clientes.

21.#PapoÍntimo com Carol Paiffer
Carol Paiffer criou a ATOM para educar pessoas sobre como investir. Imagem do Instagram @capaiffer

Como Carol Paiffer e Sandra Chayo enxergam a relação com o dinheiro?

Um ponto sobre o qual Carol e Sandra Chayo concordam é que muitas pessoas têm uma visão errada sobre o dinheiro, como se ganhar mais fosse errado.

Para elas, no entanto, é o oposto, pois com mais recursos, podem ajudar um número maior de pessoas.

Carol destacou, inclusive, que hoje investe uma parte do que ganhou no mercado financeiro para impulsionar novos negócios. Assim, enxerga uma espiral de ganhos que abrange cada vez mais pessoas.

Como surgiu a ATOM?

A ideia de criar a ATOM se baseou na experiência positiva que Carol e seu irmão tiveram quando trabalharam na corretora. Além disso, ela se inspirou no mercado dos Estados Unidos, onde as mesas próprias de operação já eram muito comuns.

No Brasil, à época, não havia nenhum negócio nesse modelo, então, os dois viram uma oportunidade. A empresa tinha duas frentes:

  • uma para realizar as operações no mercado financeiro;
  • a outra era educacional, para que mais pessoas começassem a investir.

Os aprendizados ao longo da história da ATOM

Ainda nos primeiros anos de atuação da ATOM, Carol contou que fechou uma parceria com uma empresa espanhola. A ideia era fazer crescer o negócio, com o apoio de um parceiro com renome no mercado.

Ela e o irmão desistiram da parceria, porque se deram conta de que havia muita burocracia, uma vez que várias decisões tinham que passar pela sede na Espanha.

Com isso, ela colheu uma lição, de não se afastar dos valores do seu negócio, mesmo que isso signifique crescer em uma velocidade menor. Por isso, hoje ela leva isso em conta ao tomar decisões na gestão da empresa.

Quais são as áreas de atuação da ATOM?

Fora a área de operações, a ATOM possui um braço na educação, que por sua vez, tem cursos para formação de traders, ou para quem busca apenas aprender a investir. Além disso, ela tem o produto licenciado da Shark School, voltado a empreendedores.

Expansão no digital

Carol Paiffer conta que o marketing digital ajudou a expandir ainda mais os negócios, uma vez que pode atingir mais pessoas.

Dessa forma, os cursos que antes tinham turmas limitadas, hoje podem ser gravados e vistos por milhares de alunos.

Nesse contexto, ela conta que também buscou parcerias estratégicas, como o BTG, que havia adquirido a revista Exame. Com isso, a empresa ganhou uma chance de aumentar ainda mais a sua audiência.

Outra decisão crucial foi a compra da rede SEBRAC, que atua no ramo de cursos profissionalizantes, no modelo de franquias.

Nesse aspecto, os alunos que já buscam uma fonte de renda, podem também aprender a como investir e aumentar suas receitas.

21.#PapoÍntimo com Carol Paiffer
Carol Paiffer contou com o apoio da família desde cedo para estudar e empreender. Imagem do Instagram @capaiffer 

Como a base familiar ajudou Carol Paiffer a empreender?

Carol contou à Sandra Chayo que desde pequena tinha o espírito de empreender, vendendo doces para os amigos da escola, por exemplo.

Ela lembrou também que seus pais sempre a incentivaram a estudar, inclusive, premiavam os filhos com notas boas.

Essa base, para ela, foi essencial para que na vida adulta tivesse a confiança para empreender.

Ela lembrou, aliás, que muitos cursos que fez quando criança, como teatro, por exemplo, ajudaram a se comunicar melhor e a incentivaram a trabalhar com educação.

Como Carol Paiffer entrou para o Shark Tank?

O convite para Carol Paiffer integrar o Shark Tank veio em 2020 e ela contou que passou por uma série de entrevistas com a produção, para analisar se tinha o perfil para o programa.

Ela estreou, enfim, na sexta temporada, que foi ao ar em 2021 e devido ao sucesso, continuou na bancada. Como contou na entrevista com Sandra Chayo, ela estudou bastante sobre o programa e evoluiu bastante ao longo das temporadas.

O que é a Dinastia?

Ela, que já acumula quase 60 empresas que investiu no programa, decidiu abrir uma aceleradora, a Dinastia. O local funciona como um hub, que inclui um espaço de coworking, um centro de operações e uma área para cursos. 

Carol também contou que acompanha de perto as investidas e todos os sábados, faz uma call com os parceiros, na qual traz outros palestrantes para contribuir com assuntos diversos.

Você confere a íntegra da entrevista no canal do YouTube ou nos principais aplicativos de músicas. Além disso, não esqueça também de seguir o perfil do @papointimo.podcast no Instagram para receber as atualizações sobre os novos episódios.

PRODUTOS RELACIONADOS

Gostou desse conteúdo? Leia também: